terça-feira, 20 de fevereiro de 2007

Questão de Escolha

Ec:11:9 - “Alegra-te, mancebo, na tua mocidade, e anime-te o teu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração, e pela vista dos teus olhos; sabe, porém, que por todas estas coisas Deus te trará a juízo. (BJ: ...Deus te convocará para julgamento)”
Apesar do tema de Eclesiastes (Palavras de Coélet - nome dado a um ofício daquele que fala nas assembléias, por isso o título “O Pregador”, transcrito da Bíblia grega), não andar sobre um plano definido, a idéia central é a vaidade das coisas humanas, que inicia e encerra o livro. Entretanto podemos ver ao longo de suas máximas, lições de desapego aos bens terrestres, que negando a felicidade dos ricos abre caminho e prepara o mundo para entender que “bem aventurado são os pobres”(comentário da BJ). A mais provável data para a elaboração do livro é o século III a.C.
O versículo da introdução fala diretamente com os jovens. O coélet reconhece e conhece, talvez pela própria experiência, os desafios enfrentados pelos jovens, o mundo com suas ilusões e paixões, por isso ele dá um conselho e esse nos é ainda pertinente nos dias de hoje. Com uma pitada de sarcasmo e desafio em suas palavras, ele conclama aos jovens a aproveitarem ao máximo o que a vida lhes pode oferecer: prazeres, deleites, farras inconsequentes e impensadas. Incentiva os jovens a se alegrarem, animarem seus corações, isto é, dar lugar a todo tipo de emoções que possam ser sentidas. Contudo, após esse aparente conselho descabido e leviano, ele mostra realmente a idéia central de sua frase, e afirma acertadamente que para toda ação vivida, haverá um julgamento e um prestar de contas perante o justo juíz, Deus.
Coélet mostra uma entrada pela qual podemos deixar com que as emoções nos invadam, e um depósito onde as armazenamos. O depósito é o coração. Ele diz: “anda pelos caminhos do teu coração”. Por que ele diz isso ? Certamente por saber que o coração é a sede de todas as emoções e sentimentos. Claro que sabemos hoje que o coração é um orgão do aparelho circulatório e serve como uma bomba para o nosso sangue, porém num sentido figurado, coração é a sede dos sentimentos, das emoções, de toda sorte de desejos, ou seja, nossa mente. Após o episódio do dilúvio, Deus promete nunca mais destruir a Terra por um evento semelhante, mas afirma que a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice (Gn 8:21). Esses dias eu ouvi uma entrevista do Sérgio Malandro dizendo que o homem nasce bom, e é a sociedade que o transforma em mau. Não é isso que a Palavra de Deus nos diz. O ímpio não aceita o pecado como algo inerente à natureza humana e que só pode ser aniquilado pela cruz de Cristo. No Salmo 14:1 lemos “diz o nécio em seu coração, não há Deus”. É no coração que o homem nega a Deus, zomba de Deus e rejeita seu amor. Toda sorte de sentimentos maus nascem no coração e se manifestam pelas nossas ações, nas nossas palavras e nas nossas atitudes. Em Provérbios 6:12-14 vemos “O homem vil, o homem iníquo, anda com a perversidade na boca, pisca os olhos, faz sinais com os pés, e acena com os dedos; perversidade há no seu coração; todo o tempo maquina o mal; anda semeando contendas. Todos os nossos sentidos são controlados pelos desejos do nosso coração (a boca fala do que o coração está cheio). O mau é maquinado nos desejos e a ação consequente disso é contendas e perversidades. No Sl 24:3-4 vemos as prerrogativas daquele que estará apto para subir o monte do Senhor e estar no lugar santo; somente aquele que for limpo de mãos e puro de coração. Na antiga aliança somente o sumo-sacerdote, uma vez ao ano entrava no lugar santo para sacrificar por todo o povo, e se ele não fosse encontrado apto para a cerimônia, certamente morreria. Um coração puro significa um coração sem malícia, sem violência, sem mágoa, significa um coração convertido ao Senhor.
Mas o coração também pode ser a fonte de boas e saudáveis emoções, em outras palavras, podemos usá-lo para glória de Deus. Em Mt 22:37 lemos: “Respondeu-lhe Jesus: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Assim como podemos negar a Deus com nosso coração, podemos amá-lo de igual modo. Não há como expressar amor se nosso coração não estiver cheio dele,portanto não há como amar a Deus se no nosso coração ainda houver coisas que o desagradam, nosso amor não será verdadeiro. Assim como fica bastante complicado expressar nosso amor a alguém sem dar prova disso, da mesma forma, Deus quer que manifestemos nosso amor para com ele. É no mínimo estranho amarmos alguém e jamais externarmos esse amor.
Coélet nos mostra também que há outra maneira de inundar nosso corpo de emoções, aliás, a primeira certamente está subjugada à segunda, porque quando nosso coração estiver cheio de emoções estranhas, é porque nossos olhos já viram muita coisa estranha. Na verdade a porta de tudo que entra em nosso coração são os olhos. Lemos em Gn 3:5-6, “ Porque Deus sabe que no dia em que comerdes desse fruto, vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus, conhecendo o bem e o mal. Então, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, comeu, e deu a seu marido, e ele também comeu. Os olhos foram o instrumento usado para a entrada do pecado no mundo. Parafraseando a palavra do nosso inimigo, ele quis dizer: vocês estão com os olhos fechados, mas no dia em que comerem desse fruto, sereis como Deus, vossos olhos se abrirão. Esse não se parece com o convite que o mundo de hoje nos faz constantemente ? A internet, a televisão, revistas, estão a nos convidar constantemente a abrirmos os olhos e vermos quanta coisa “bonita” há para se ver. Por que fechar os olhos para tanta coisa “bela”, não é mesmo ? E sabe o que mais ? A mulher viu que a árvore era boa para se comer e agradável aos olhos. Não se engane, os frutos que o mundo nos oferece são bons de comer e agradáveis aos olhos. O diabo não nos ia oferecer coisas que nos causassem repugnância, ele nos oferece coisas boas e agradáveis aos olhos, porém no fim dessas coisas encontramos a morte. O nosso inimigo vai usar pessoas para lhe dizer que se você não experimentar de seus frutos, você estará na contra-mão do sistema, será careta e talvez até lhe chame de crentinho. Quando isso acontecer lembre-se que esse foi o mesmo convite que Eva recebeu, e que lhe custou a carga do pecado que hoje acomete toda a humanidade. Resista aos convites do mundo. Eles não valem a pena de serem experimentados. Há 3 classes de pessoas: as ignorantes, que nunca aprendem, as inteligentes que aprendem com o próprio erro, e as sábias que aprendem com o erro alheio. Sejamos sábios, utilizemos os exemplos que a Palavra de Deus nos dá para nos mantermos longe do pecado e perto de Deus.
Jesus nos dá uma lição preciosíssima acerca do cuidado com os olhos. Ele nos diz em Mt 6:22-23 “A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo teu corpo terá luz; se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes são tais trevas!”.
O que nossos olhos estão vendo ? O que estamos colocando em frente a eles ? Damos preferência para a Bíblia ou para a internet ? Nossos olhos são capazes de filtrar os conteúdos dos sites ? Conheço um rapaz que há alguns anos começou a utilizar a internet de tal forma que se tornou um “webólatra”. Hoje ele não estuda, está em estado de depressão profunda, não tem amigos verdadeiros, só virtuais, resumindo, só Deus agora poderá libertá-lo dessa escravidão em que vive. Seus olhos foram expostos a tanta podridão, que agora seu coração já está contaminado. Se depender de suas próprias forças, não há solução para ele. Mas há solução para Deus.
Lemos em Mc 9:47 o seguinte “...se o teu olho te fizer tropeçar, lança-o fora; melhor é entrares no reino de Deus com um só olho, do que, tendo dois olhos, seres lançado no inferno. Não quero que ninguém saia por aí se mutilando, mas se o teu olho é a causa dos desejos do teu coração, “arranque-o” e o entregue a Cristo. Peça para que ele o ajude a controlar o que olhas. Encontramos a chave e a solução no Sl 25:15: “Os meus olhos estão postos continuamente no Senhor, pois ele tirará do laço os meus pés”. A solução é estar com os olhos continuamente no Senhor, na sua Palavra. É a Palavra de Deus quem nos santifica. Se nossos olhos estiverem continuamente na sua Palavra, o Espírito Santo vai nos alertar e nos livrar quando a tentação chegar aos nossos olhos. Não há outro remédio que pode nos curar (...”e conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará”). A verdade é Cristo, é Ele quem nos liberta e nos livra das influências que o mundo quer nos impor. Qual é o teu anseio ? Lança sobre Ele toda a tua ansiedade, é Ele quem cuida de nós. Jesus está disposto a nos ajudar e a consertar nosso coração quebrado e moído pelo pecado. Ele está à porta do nosso coração batendo e chamando, vinde a mim todos vós cansados e sobrecarregados. Jesus alivia teu coração e lhe dá a paz que o mundo não pode lhe dar. As emoções do mundo são fúteis e passageiras, a paz de Deus excede todo entendimento e nos faz descançar em Seus braços de amor.
Fábio Adriano Cruvinel Machado
Valinhos, 09 de janeiro de 2007.

Nenhum comentário: