segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Natal...Quae Sera Tamen...

Não vou ser longo desta vez. Quero só demonstrar minha insatisfação e deixar meu protesto. Acabamos de passar por uma das épocas do ano mais aquecidas em termos de comércio. Natal. Acompanhei por alguns dias os noticiários da TV e qual foi minha surpresa, não assisti em lugar algum alguém falar sobre o que verdadeiramente significa o natal. A maioria das pessoas quando questionadas, dizem se tratar de uma data especial, na qual devemos nos lembrar do próximo, do amor e da amizade, época de confraternização e de ajuda mútua. A cada depoimento a minha decepção aumentava cada vez mais. Nem aqueles que têm dinheiro e o poder da mídia nas mãos, conseguem dizer com todas as letras o que realmente significa o natal. Parecem ter medo de chocar e de ofender aqueles que não concordam com a "antiquada" idéia cristã a respeito dessa data. Pois bem, então resolvi dizer o que significa verdadeiramente esta data tão confundida e tão equivocadamente comemorada. Sinto decepcionar alguns, mas natal não significa compaixão. Natal não significa ajuda mútua, companheirismo e lealdade. Tão pouco natal significa paz, alegria, amor e saúde, e muito menos prosperidade. Nada disso é natal e quando virem alguém dizendo essas baboseiras na televisão, por favor, se indignem juntamente comigo, porque natal está longe de ser qualquer coisa dessas. Enquanto o sentido do natal não for resgatado em cada coração, essas coisas, embora importantes, serão muito superficiais e só servirão para distanciarmo-nos do seu verdadeiro significado. Natal foi e é o ato mais sublime de Deus para o homem. O homem distanciado de Deus pelo pecado, separado irremediavelmente do seu Criador, jamais poderia (e jamais poderá) por sua própria conta retomar a comunhão perdida com Deus. Essa é a situação do homem sem Deus; essa é a situação do ser-humano que decidiu deliberadamente viver longe de Deus, acreditando que poderia por suas próprias forças e meios alcançar a paz e a salvação de sua alma. O homem sem Deus está condenado à morte eterna, e algo que não ouvimos mais hoje, mas eu ainda creio (e me desculpem os liberais), o homem sem Cristo em sua vida está condenado ao inferno, creia você nisso ou não. Foi por isso, foi para isso que Deus em sua infinita misericórdia tomou a iniciativa, e enviou seu único Filho, no primeiro natal, para que através da sua morte e ressurreição, 33 anos depois, eu e você pudéssemos ter vida eterna, para que eu e você pudéssemos de novo ter acesso a Deus, através do sangue de Jesus Cristo vertido na cruz do Calvário. Natal significa que um dia Deus se encarnou, veio a esse mundo para que nós tivéssemos vida e vida abundante. Natal significa que o Emanuel, o Deus conosco, veio a este mundo, se encarnou, se humilhou em um corpo mortal, para que eu e você vivêssemos. Depois de entender isso, a gente pode começar a falar em amor, fraternidade, amizade e paz. Mas só depois de entender isso, porque senão tudo isso vira obra de caridade, o mérito recai sobre nós e a obra de Cristo fica obscurecida. É Cristo que tem que brilhar no natal, afinal foi Ele quem se humilhou tornando-se homem, só para me salvar da perdição eterna. Esse natal já foi, mas no próximo, se você crê no verdadeiro sentido do natal, ajude-me a proclamar essa verdade. Aonde quer que você for, conte a todos porque nós comemoramos o natal e o que ele significa para nós cristãos. Proclame a Cristo. Faça brilhar mais uma vez a estrela de Belém anunciando que o salvador, Cristo o Senhor, nasceu!!!

Nenhum comentário: