sábado, 24 de julho de 2010

Que dizem os homens acerca de mim?

Eu não sei se o orkut é bom ou ruim. É bom no sentido de abrir oportunidades de se encontrar velhos amigos, que provavelmente, sem essa ferramenta eletrônica, seria muito difícil o contato. É ruim no sentido de se ver tanta banalidade e futilidade.
Mas tem uma coisa que me incomoda muito nos perfis: auto-promoção. Tenho visto frases de todo o tipo: "sou um vaso escolhido por Deus"; "sou um um vaso cheio de Deus"; "um levita do Senhor"; "fulano, profeta de Deus", "profeta - boca de Deus", etc, etc...
Pode até ter algumas verdades nestas frases, mas não cheira petulância, hipocrisia e vanglória? Cheira, e cheira mal. Não é a toa que pessoas não evangélicas nos acham metidos, arrogantes e com síndrome de superioridade. "Não ouse se levantar contra o ungido do Senhor!"; cansei de ouvir isso na minha adolescência e juventude.
Não vejo essas atitudes no meu Mestre. Jesus sabia quem era, conhecia o poder que tinha, tinha consciência de sua deidade, mas deixou que os outros dissessem o que achavam dele: "Disse-lhes Ele: E vós, quem dizeis que eu sou?". Jesus ao contrário de se promover, se escondia porque sabia que a sua glória era a cruz, símbolo de vergonha e desprezo. Mas os crentes hoje estão fugindo da cruz, de Cristo e deles próprios. Não querem se render à obra da cruz de Jesus e não querem carregar sua própria cruz. Por que cruz se lá na comunidade que eu frequento o "apóstolo" disse que eu tenho que ser cabeça e não cauda; se todas as coisas me serão acrescentadas, se tudo o que eu pedir com fé eu receberei, e por aí vai. São textos sem o seu contexto que criam uma falsa expectativa perigosa, visto que alimentam meu ego "evangélico", afastando-me da minha verdadeira identidade: um pecador salvo pela graça.
De verdade, sem falsa modéstia, não consigo usar frases de auto-exaltação, sinto-me indigno e por demais pecador para isso. Só eu e Deus sabemos de onde Ele me tirou, da situação da qual Ele me resgatou com seu poder e sua graça.
A minha única expectativa é que os homens e mulheres vejam em minha vida o milagre da graça de Deus, que não devotem a mim qualquer mérito ou glória, porque eu sou igual a qualquer pessoa honesta que sabe e reconhece o tamanho da força que se tem de fazer para vencer os pecados dia após dia. Sou como um alcóolatra que vive lutando contra seu próprio vício diariamente e sabe que, ao menor vacilo, ele volta a beber.
É isso, que as pessoas digam quem eu sou e se Deus for glorificado em minha vida eu não espero mais nada.
Que a graça de Deus nos cubra!

Nenhum comentário: