segunda-feira, 22 de julho de 2013

ÚLTIMO RETORNO ANTES DO PEDÁGIO


"Quanto a vocês, cuidem para que aquilo que ouviram desde o princípio permaneça em vocês. Se o que ouviram desde o princípio permanecer em vocês, vocês também permanecerão no Filho e no Pai." 1 João 2:24

Aparentemente, João está visualizando problemas com a igreja no sentido de perda de foco. Talvez alguns importantes princípios estavam sendo deixados de lado pelos irmãos e, portanto, insta-os a manter com eles o que ouviram desde o princípio. E do que se trata? Levando em conta toda a carta e outras admoestações semelhantes em Paulo, podemos arriscar com boa margem de acerto de que João está aqui falando do básico, do elementar.
O básico e o elementar no evangelho se resume no que Jesus veio fazer: salvar o homem do seu pecado, resgatar sua alma e lhe dar novo significado de vida. Seguido a isso, o básico também inclui o amor a Deus e às pessoas. Então poderíamos simplificar assim: o básico é crer na pessoa de Jesus e em sua obra redentora, e seguir os seus passos vivendo de acordo com os princípios que Ele nos deixou.
A verdade é que não raramente deixamos o básico e nos aprofundamos em teorias e teologias mirabolantes. Tentamos reinventar a roda às avessas no intuito de alimentar a fome incontrolável das pessoas por novidades nunca antes ditas, supostas verdades coloridas que afagam o ego e causam um efeito anestésico profundo, sem contudo retirar o câncer.
Tentamos dizer o que nunca foi dito (ingenuidade). Refazemos frases e pensamentos tradicionais, dando um toque de modernismo (ou pós-modernismo), apenas para demonstrar sapiência; citamos personalidades e vivemos sob orientações delas para mostrar que somos descolados e super-mega-informados.
Em se tratando de cristianismo e de evangelho, o perigo de se tentar reinventar a roda com um toque pós-moderno onde não existem absolutos e tudo é relativizado, é nos perdermos em nossas divagações, fugirmos do básico e sinalizarmos para as pessoas um caminho mais atraente mas nem um pouco eficaz para se conhecer a Deus.
A igreja fez isso em todas as épocas de sua existência e continua a fazer hoje através dos modernos gurus da auto-ajuda espiritual. As comunidades estão lotadas com pessoas querendo ouvir uma "palestra" legal e descontraída do guru que oferece incontáveis maneiras de alegria, felicidade, sucesso e prazer, mas que não implica nenhuma responsabilidade dos seus ouvintes. É o evangelho baseado na aderência e não no discipulado.
João pede para voltarmos ao básico porque é lá que está o caminho a Deus. Para alguns pode ser o último retorno antes do pedágio; se não regressarmos vamos ter de pagar o preço, e como sabemos o preço do pedágio é alto.
Podemos abrir mão de muitas coisas que são feitas nas comunidades cristãs porque são ou culturais ou adaptáveis à história e ao tempo, mas do básico jamais poderemos abrir mão com pena de sermos responsabilizados pela vida daqueles que erraram o caminho porque lhes oferecemos atalhos.

Nenhum comentário: