sexta-feira, 8 de novembro de 2013

ANTICRISTOS DA ATUALIDADE

"Filhinhos, esta é a última hora; e, assim como vocês ouviram que o anticristo está vindo, já agora muitos anticristos têm surgido. Por isso sabemos que esta é a última hora. 1 João 2:18...mas todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus. Esse é o espírito do anticristo, acerca do qual vocês ouviram que está vindo, e agora já está no mundo. 1 João 4:3"
De acordo com a Bíblia, anticristo é aquele que nega que Jesus veio em carne, ou seja, como um ser humano com sua parte humana como qualquer outro, ou que Ele é o Cristo. O contrário destas duas negativas é fundamental para se afirmar como sendo cristão. Para ser cristão, entre outras coisas, há que se afirmar que Jesus se encarnou e que Ele é o Cristo.
Mas o uso da palavra anticristo tem sofrido algumas modificações no decorrer do tempo. Hoje, sobretudo em nossa cultura, esta palavra é atribuída àqueles que são contrários aos ensinamentos de Jesus, mas principalmente ela caracteriza aqueles que são contra os seguidores de Jesus por discordarem de alguma forma de suas atitudes. E é sobre estes dois significados atuais desta palavra que que gostaria de comentar.
O primeiro, sinceramente, não tem fundamento algum. Ser contrário aos ensinamentos de Jesus é discordar de algo intrinsecamente bom. Tirando a crença na deidade de Jesus como nós cristãos acreditamos, e baseados tão somente no modo como viveu aqui nesta terra, não há nada em sua conduta que o comprometa e o macule. Se formos compará-lo com todos os grandes líderes, pensadores e benfeitores que já existiu neste planeta, Jesus de longe é o maior de todos eles. Ninguém nunca falou sobre o amor e amou tanto quanto Jesus. Levando em consideração a cultura patriarcal e autoritária sob a qual Jesus viveu, ele foi o maior destruidor de paradigmas de todos os tempos. É fácil fazer uma revolução feminina hoje, mas naquela época era impensável; Jesus o fez, apenas citando um exemplo.
Jesus mostrou que é possível viver uma vida baseada no amor e respeito ao próximo como nenhum outro jamais viveu ou falou sobre. Se ousássemos viver 10% de tudo o que Jesus viveu, nosso planeta seria sem dúvida o tão sonhado paraíso proposto por todas as religiões e filosofias.
Por isso, dizer que não concorda com os ensinamentos de Jesus é loucura e burrice. É acreditar que existe alguma outra forma de resolver os conflitos da humanidade, que não sejam baseados no amor e respeito mútuos. A história já provou que essa outra forma não existe.
A segunda forma de se dizer anticristo é discordando das atitudes dos seguidores de Cristo, ou pelo menos daqueles que se dizem.
Gandhi disse certa vez: eu gosto do seu Cristo, mas não de seus cristãos. Seus cristãos são tão diferentes do seu Cristo. E ele tinha razão, cristãos são diferentes de Cristo assim como budistas são diferentes de Buda e islâmicos são diferentes de Maomé. Nunca seremos iguais porque somos pessoas diferentes em contextos diferentes sob circunstâncias totalmente diferentes. Mas isso não é desculpa para muitas atitudes de certos (muitos) cristãos. Cada qual dentro de sua crença, deveria pelo menos tentar imitar os passos de seu guru ou Mestre. Mas não é isso que vemos em todas as religiões e filosofias do mundo, talvez porque o problema de tudo esteja no ser humano complicado e sujeito ao mal. E isso não acontece somente nas grandes religiões. Esses dias lendo um site da maçonaria, alguém indignado com os "irmãos" porque não seguiam alguns preceitos corretamente e não abraçavam as causas da maçonaria com devoção. O ser humano é assim independente de onde esteja engajado, quer seja em uma igreja, terreiro de umbanda ou dentro de uma loja maçônica.
Eu também fico indignado com algumas atitudes de alguns cristãos que vejo por aí. Revolto-me e falo (escrevo) contra tudo isso. Acho também que todo aquele que se diz cristão deveria pelo menos tentar imitar os passos de Jesus sobretudo no despojamento dos bens materias que para mim é a pior doença de todos os tempos: o amor ao dinheiro. Mas quando escrevo sobre isso é na tentativa de que alguns possam rever suas atitudes e não no intuito de condenação como se eu fosse melhor que cada um deles. Quando critico simplesmente por criticar, me coloco em um patamar superior, contrário aos ensinamentos de Jesus.
Por isso também não concordo com aqueles que se dizem anticristos por discordarem dos cristãos. Agindo assim eles estão dizendo que são melhores que os cristãos e que sua filosofia (que eu não sei qual é) é melhor e poderá levar a humanidade a um nível de existência mais excelente.
Mas sempre existirão os anti qualquer coisa. Anticristo, antigoverno e anticorintianos, que na maioria das vezes a sua única filosofia é ser contra, não têm crença mas não gostam dos cristãos, não têm definição política mas são antigoverno, não têm time mas odeiam o "curintia".
O que Jesus diria sobre isso? Sejam a favor da vida e do ser humano. Na medida do possível tentem ter paz com todos. Amem até os seus inimigos, não com um amor romântico, mas com amor prático e se ele tiver fome de-lhe de comer. Isso é ser cristão genuinamente. Não tem muito a ver com o que geralmente acontece nas igrejas mas tem tudo a ver com o modo como Jesus mandou que vivêssemos. Se você, mesmo não sendo cristão compartilha com esses ideais junte-se a nós, deixe de ser anti e seja a favor da vida, do amor e do respeito, as únicas coisas que poderão nos unir como semelhantes que somos.

Nenhum comentário: